top of page

ARRUDA

Atualizado: 27 de abr. de 2022

Erva-das-bruxas ou Erva-da-graça

Segundo as crenças madeirenses, no dia de S. João todas as ervas são bentas, com a exceção do hipericão. Neste dia era hábito ingerir, em jejum, um fruto com cinco bicos da arruda como forma de garantir proteção contra mau olhado durante um ano.

Noutros tempos, também a religião católica valorizava a ação protetora da erva-da-graça que era mergulhada na água benta para benzer os paroquianos que assistiam à missa.

Ruta graveolens

Quem, pela primeira vez, cheira as folhas da arruda dificilmente consegue disfarçar uma reação de desagrado. O aroma muito pungente que se liberta, logo que se toca nas folhas, faz jus ao seu nome – graveolens – que significa malcheirosa. Ruta graveolens

O aroma forte da arruda não impede o seu uso na culinária. Talvez devido à introdução de muitos outros condimentos na alimentação, hoje em dia o seu uso está um pouco esquecido, mas, ao longo dos séculos, foi muito apreciada, sobretudo pelos Romanos.


As folhas, de preferência frescas, porque depois de secas são mais amargas, usam-se em molhos com sabores ácidos como vinagrete, pickles e molho de tomate. O sabor amargo das folhas suaviza o sabor ácido do molho. É também usada em omeletes, saladas, guisados e mesmo na preparação de licores.

Ruta chalepensis

Os frutos secos e as sementes, têm um sabor mais intenso e por isso usam-se para preparar refeições mais picantes. A arruda, como condimento, facilita a digestão ajudando a melhorar a absorção dos nutrientes.


A arruda é também procurada pelas suas propriedades medicinais. O chá das folhas alivia o stress e reduz ansiedade. Esta ação deve-se sobretudo à presença de rutina, também conhecida como vitamina P, um flavonoide que dá o sabor amargo à erva. Além de ter uma ação ansiolítica, a rutina também protege o cérebro de inflamação.

A rutina estimula o sistema imunitário, aumentando os níveis de arginina, ao mesmo tempo que colabora com a vitamina C para combater inflamações. Mas as propriedades deste flavonoide vão mais além: ajuda a equilibrar os níveis de açúcar no sangue, reduz a tensão arterial, estimula a circulação e ajuda a reduzir a inflamação que provoca artrite e osteoporose.

Mas, não há bela sem senão, o contacto tópico com a planta, ou a ingestão da erva antes da exposição aos raios solares, pode provocar reações alérgicas na pele devido à presença de furanocumarinas nas folhas. É também uma erva que deve ser evitada por grávidas porque tem propriedades abortivas.

A boa notícia é que, podemos obter todos os benefícios desta erva, se consumirmos outros alimentos também ricos em rutina como a maçã. Segundo reza o ditado popular: “uma maçã por dia mantém o médico à distância”.

Outros alimentos também ricos em rutina são as cebolas, espargos, azeitonas verdes e os citrinos, em especial, são boas fontes de rutina e hesperidina. Não é por acaso que outrora, na Madeira, o chá de flores ou folhas de laranjeira era uma das panaceias preferidas para acalmar os nervos em vésperas de exames, ou para outras situações igualmente stressantes.

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page