top of page

CEVADA

Atualizado: 27 de abr. de 2022

Hordeum vulgare

O café da avó

Durante a minha infância, e enquanto vivi na casa dos meus pais, o aroma do café de cevada que a minha mãe preparava na cozinha logo pela manhã despertava em mim uma sensação de conforto e bem-estar, uma recordação que ficou para sempre na minha memória. Longe de mim pensar que anos mais tarde também os meus filhos se tornassem apreciadores desta bebida que a avó lhes oferecia sempre que a visitavam. Ainda hoje chamam-lhe o café da avó.

Durante a segunda guerra mundial, o consumo do café de cevada tornou-se muito popular na Europa por ser uma bebida mais acessível quando nesta época o café ‘normal’ escasseava. Terminada a guerra, esta bebida nem por isso perdeu popularidade. Em países como a Itália, o caffè d’orzo é ainda muito apreciado, tanto quanto o expresso. É uma boa alternativa para as pessoas mais sensíveis à cafeína, mas que não dispensam o café matinal.

 Na verdade, como este café é também um estimulante, é uma boa alternativa à cafeína com a virtude de não provocar o nervosismo de que as pessoas mais sensíveis à cafeína se queixam. Este efeito explica-se pela presença de hordenina neste cereal, um químico com muitos benefícios para a saúde. No cérebro aumenta os níveis de dopamina (o neurotransmissor também estimulado pela cafeína), intensifica os níveis de energia e melhora o desempenho cognitivo. A hordenina é muitas vezes usada com a cafeína para reforçar o seu efeito estimulante. Não é por acaso que o café da minha mãe era tão apreciado. Desde que me lembro ela usava uma mistura de café de cevada com café do bom (a forma como a minha mãe designava o café com cafeína) em partes iguais para preparar esta bebida.

Entre os muitos componentes da cevada, a fibra Beta glucana, destaca-se neste cereal por ter um efeito muito importante no equilíbrio da flora intestinal. Esta fibra estimula o crescimento de bactérias intestinais que promovem a redução dos níveis de açúcar no sangue e baixam o colesterol. Pode ajudar, por isso, a reduzir o risco de diabetes e a prevenir problemas cardíacos. Apesar de no processo de torrefação a cevada perder uma parte de Beta glucana, o café de cevada continua a ser uma boa fonte de fibras.

Este cereal é também usado no fabrico de outras bebidas como a cerveja e o whisky, que partilham com o café de cevada algumas das suas propriedades. Além de ser um estimulante para o cérebro a cevada também ajuda a queimar calorias e assim evitar a acumulação de gordura no corpo.

O consumo da cevada, seja como bebida, na confeção de pão, ou simplesmente usando as sementes germinadas em saladas, é sempre uma escolha saudável.

Referências

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page